segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Questão de Pontuação, João Cabral de Melo Netto


Uma biografia. Cartunista:Caulos
Todo mundo aceita que ao homem
cabe pontuar a própria vida:
que viva em ponto de exclamação
(dizem: tem alma dionisíaca);

viva em ponto de interrogação
(foi filosofia, ora é poesia);
viva equilibrando-se entre vírgulas
e sem pontuação (na política):

o homem só não aceita do homem
que use a só pontuação fatal:
que use, na frase que ele vive
o inevitável ponto final.



2 comentários:

  1. Gostei do poema. Afinal é de João Cabral de Neto. O poeta pernambucano tinha uma obsessão pela concisão.

    ResponderExcluir
  2. Isso é coisa de gente magra: João Cabral, Carlos Drummond e Graciliano economizavam até fora da literatura. Falavam pouco.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...