sábado, 6 de abril de 2013

Nem Lembrava Que Tinha Esse Livro!

Estava encaixotando livros quando encontrei um Moacyr Scliar que eu nem lembrava possuir. Ganhei em 2010 no Amigo Secreto de meu adorado grupo de leitura. Não lembro quem me deu,nem reconheço a letra da dedicatória. Que feio!

Manual da Paixão Solitária, depois de lido por mim, circulou  no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia e Porto Alegre. Pelos correios foi sendo enviado  para  mais seis pessoas e voltou  com uns bilhetinhos. Adorei rever:
                                                       
    Bilhetinho de Rosa, de Goiânia - GO.  O livro que começou a circular em fevereiro de 2010, chegou no
Cento-oeste em julho de 2011. 
Rosa gostou do livro.
O Frank, de Santos - SP , esperava mais do livro. Considera que Moayr Scliar escreve bem, porém tinha maior expectativa com relação ao Manual da Paixão Solitária.








 Ladyce, a colega blogueira e professora de História da Arte do Rio de Janeiro- RJ gostou do livro e chamou a atenção para o senso de humor do autor.










Em Abril de 2012, este livro chegou às mãos de Fagner, da cidade de Itaperuna - RJ. Ele gostou, mas faz ressalva ao final previsível.










A Ju, é daqui do Recife,  leu o livro em março de 2010.
Jussara gostou e ficou interessada em conhecer outros livros do mesmo autor. Agora que reli o bilhetinho dela vou saber se ela leu. Tenho mais um  que posso emprestar.












Aline é de Piracicaba - SP. Vejo que ela gostou, mesmo ressaltando o desagrado  com o início do livro pelo excesso de erotismo que na sua opinião, ficou um pouco agressivo. Aline, leu o livro em agosto de 2010, disse ter sido marcante  a descrição feita por Moacyr na página 99, 2º parágrafo.
Bateu curiosidade. Vou ver...




" Não devemos, contudo, pensar nessas coisas. Como o esperma que, de um jato, se projeta do membro, devemos, sem vacilar, projetar-nos para o futuro. Há incerteza nisso, sim, há muita incerteza. Mas é uma incerteza benéfica, a do futuro: é ela que nos permite sobreviver às pedradas e flechaços de um ultrajante destino." ( o parágrafo é enorme, aqui está só o inicio)