sábado, 8 de setembro de 2012

Crônica cantada:Retrato da Vida,de Dominguinhos, com Djavan



Esse matagal sem fim
Essa estrada, esse rio seco
Essa dor que mora em mim
Não descansa e nem dorme cedo
O retrato da minha vida
É amar em segredo
Não quer saber de mim
E eu vivendo da tua vida
Deus no céu e você aqui
A esperança é quem me abriga
Esses campos não tardam em florir
Já se espera uma boa colheita
E tudo parece seguir
Fazendo a vida tão direita
Mas e você o que faz
Que não repara no chão
Por onde tem que passar
E pisa em meu coração?
O teu beijo em meu destino
Era tudo o que eu queria
Ser teu homem, teu menino
O ser amado de todo dia.

Um comentário:

  1. gostei muito, Regina. Dominguinhos disse certa vez,(com aquele modo brincalhão) que Djavan levou uma eternidade em entregar a parte dele na composição.Bonita cançao.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...