segunda-feira, 25 de março de 2019

MPB - Poesia: Poema dos Olhos da Amada,Vinicius de Moraes



Oh, minha amada
Que os olhos teus
São cais noturnos
Cheios de adeus


São docas mansas
Trilhando luzes
Que brilham longe
Longe nos breus


Oh, minha amada
Que olhos os teus
Quanto mistério
Nos olhos teus



Quantos saveiros
Quantos navios
Quantos naufrágios
Nos olhos teus
Oh, minha amada
Que olhos os teus


Se Deus houvera
Fizera-os Deus
Pois não os fizera
Quem não soubera
Que há muitas eras
Nos olhos teus


Ah, minha amada
De olhos ateus
Cria a esperança
Nos olhos meus



De verem um dia
O olhar mendigo
Da poesia
Nos olhos teus.



Vinicius de Moraes fez esse poema para o jogador de futebol Heleno de Freitas (Botafogo) quando de seu casamento com Hilma.  Alguns anos depois, Paulo Soledade pôs melodia no poema e Silvio Caldas gravou a música Poema dos Olhos da Amada.

Fontes:  Um Sonho em Carne e Osso, Antonio Falcão (Bargaço 2002) e MPBnet

Ouça a música aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...