domingo, 9 de agosto de 2015

De Filha Para Pai, Cris Bauer.

Ei pai,
Tinha tanta coisa para te falar. Nada que tenha ficado para trás ou sem oportunidade, não! Nós nos dissemos tudo e mais um pouco em todas as chances que tivemos. O que tenho para te falar são coisas novas.
O aparelho que coloquei e você nem chegou a ver, está ainda trabalhando. Sinto os dentes se mexerem, mesmo que ainda não dê para ver resultados.
...
Eu voltei para a usina e agora moro em uma casa linda perto da água. Talvez o primeiro passo para o meu píer. Lembra desse meu sonho? Um píer, um cachorro grande, um livro, um amor. A cadela está aqui comigo e se chama Catarina. É marrom como um pote de Nutella. Os livros também estão garantidos. Falta o píer e o amor.
Aprendi fazer um molho para carnes que o Marco aprovou. Acho que você também iria gostar. Descobri um aplicativo macete para o celular e um joguinho novo de perguntas que iria te viciar. Considere-se desafiado.
Também tinha uma listinha de filmes para te passar para nós discutirmos. Estou chegando à conclusão que sou uma nerdizinha. Acho que você ficaria orgulhoso disso (risos).
Hoje começaria mais um ano – o seu ano. Mas na verdade o que está começando é mais um ano sem você. O mundo acabou – não uma, mas duas vezes. Aprendi que ele pode acabar várias vezes e em todas a gente precisa sobreviver. Sou uma baratinha nerd, sem dinheiro na caixinha e sem nenhum Dom Ratão. Que venha então esse novo mundo estranho, onde terei que andar sem poder te ligar, sem que meu telefone toque com alguém procurando a Cáquis.
Estamos todos tristes e com saudades, mas estamos todos bem. Fica tranquilo e em paz, porque aprendemos com você a ser independentes e fortes.
Feliz aniversário! Já é meia noite e eu fui a primeira, mais uma vez.
Tammdqeisp. S!
Cáquis