quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Errantes, os Livros Que Vão e Voltam.

                             Todos sabem que sou viciada em leitura. Terminar um livro me dá uma rápida sensação de vazio que, por sorte, não demora muito. Falei sorte?  Errei. O que tenho é uma fila de outros  esperando por leitura: Os Predadores, de Pepetela enviado por Malu que caiu de amores pelos autores africanos. Na fila também: História do Cristianismo, de Paul Johnson que recebi de meu sobrinho com a  sugestão de comparar com Zelota, que li antes.  


Contra Vento e Maré e de Llosa de quem sou fã de carteirinha, é um que está me esperando desde janeiro:


                                       
 e A Confissão da Leoa, Mia Couto  que esteve emprestado e voltou há uns três meses. na fila estava outro Pepetela: A Sul O Sombreiro, que emprestei  pra apresentar o autor a uma prima enquanto tento diminuir minha fila.  Eu penso que livro não deve ficar juntando poeira na estante...

                              A ordem da minha leitura pode mudar dependendo da disposição, estado de espírito...  
                              Como estou no momento:    ainda não cheguei à metade de A Fábrica de Papel de Marie Arana, escritora peruana radicada nos USA.  

                                 Fui apresentada a Marie Arana, por Marilda de Goiania porque disse só conhecer Garcia Márquez  com realismo fantástico na América Latina.  Estou muito bem impressionada com Marie Arana, a amiga Marilda tem razão. Saiba mais sobre Marie Arana clicando aqui