terça-feira, 6 de agosto de 2013

Segunda-feira poética: Murmúrios, Waldir Araujo ( Guiné- Bissau)


Mulheres de Guiné Bissau - Imagem: blog da tarde

Dizem que são murmúrios os ecos
que chegam do fundo deste mar
São palavras soltas aos ventos
frases melódicas para somar

Murmúrios que escondem feitiços
segredos e estórias por desmontar
São lamentos de cores mestiços
São sombras desenhadas ao luar

No fundo deste mar o silêncio fala
grita e clama como a força das marés
Não longe essa voz alguém embala
Não longe os ecos se escutam no convês

No fundo deste mar há tormentos
Há vontade de um silêncio romper
Querer e vontade não são lamentos
No fundo, este mar esconde um poder!




Este blog vai trazer poemas de autores da África de língua portuguesa. 


Waldir Araujo é um jovem jornalista de 42 anos nascido em Guiné Bissau, já esteve no Brasil participando da 1ª Bienal Internacional da Poesia de Brasília e 27ª feira do Livro de Brasília ambas em 2008.


Do autor: Admirável Diamante Bruto e outros contos (não tem edição no Brasil)