quinta-feira, 2 de maio de 2013

Bibliotecas abandonadas no Recife



       Foi na Biblioteca do Bairro de Afogados que li quase toda a obra de Érico Veríssimo e me iniciei em Graciliano Ramos. Tudo bem, isso faz tempo eu era adolescente, mas falo porque do jeito que me serviu imensamente naquela época, poderia ter continuado servindo mais e melhor a todos até hoje. Os novos livros poderiam continuar  sendo bem cuidados como era bem cuidado o acervo daquela época. Dona Magdalena Arraes, que doou livros às duas bibliotecas: Afogados e Casa Amarela, quando da época do exílio de sua família, ficaria chocadíssima com o descaso e abandono em que se encontram as   duas unidades atualmente.
Segundo vejo nos jornais, uma das bibliotecas está sem gestor desde o ano passado. Tanto em Afogados quanto em Casa Amarela há Infiltração no teto danificando os livros no período chuvoso,  os exemplares apresentam mofo, há livros espalhados até pelo chão por falta de espaço. O período de funcionamento de uma delas foi reduzido porque parte do teto desabou. São muitas as provas de abandono. É lamentável saber sobre isso, porém não me surpreende posto que em 2011, um dos funcionários de Casa Amarela, já havia me contado a respeito acrescentando, inclusive, não ter esperança de ver melhorar.  Não melhorou.

 
Fonte: Jornal do Commercio 01.05.2013
Imagens:Bobby fabisak/JC