quinta-feira, 30 de abril de 2009

Rubem Fonseca e Cia. das Letras


O autor mineiro de Juiz de Fora Rubem Fonseca, já não será mais publicado pela Cia das Letras, conforme informou nesta quinta feira editora. "No momento em que os livros do escritor se esgotarem, eles estarão disponíveis para publicação por editora da escolha do autor", diz a nota.O Romance Morreu, ganhador do prêmio Portugal Telecom de 2008, é o seu livro mais recente publicado pela Cia das Letras.
Além de A Grande Arte, Agosto e Mandrake, Rubem Fonseca tem mais 23 publicados pela editora. Feliz Ano Novo, de sua autoria, circula entre leitores da comunidade Livro Errante desde dezembro de 2008.


Obra de Rubem Fonseca:

Os prisioneiros (contos, 1963),
A coleira do cão (contos, 1965)
Lúcia McCartney (contos, 1967)
O caso Morel (romance, 1973)(Record -Altaya)
Feliz Ano Novo (contos, 1975)
O homem de fevereiro ou março (antologia, 1973)(Artenova)
O cobrador (contos, 1979)
A grande arte (romance, 1983)(Record-Altaya)
Bufo & Spallanzani (romance, 1986)
Vastas emoções e pensamentos imperfeitos (romance, 1988)
Agosto (romance, 1990)(adaptado para mini série de televisão)
Romance negro e outras histórias (contos, 1992)
O selvagem da ópera (romance, 1994)
Contos reunidos (contos, 1994)
O Buraco na parede (contos, 1995)
Romance negro, Feliz ano novo e outras histórias, Editora Ediouro, Rio de Janeiro, 1996.
Histórias de Amor (contos, 1997)
Do meio do mundo prostituto só amores guardei ao meu charuto (novela, 1997)
Confraria dos Espadas (contos, 1998)
O doente Molière (novela, 2000)
Secreções, excreções e desatinos (contos, 2001)
Pequenas criaturas (contos, 2002)
Diário de um Fescenino (contos, 2003)
64 Contos de Rubem Fonseca (contos, 2004)
Ela e outras mulheres (contos, 2006)
O romance morreu (crônicas, 2007)

Colaboração de Letícia Alves - MG