sábado, 13 de maio de 2017

Crônicas da MPB: Resignação, Luiz Carlos Paraná


Não, não foi surpresa para mim o que se deu
Foi tão natural saber
Que o nosso amor morreu
Não foi nada menos, nada mais do que esperei
Pois tudo na vida que eu não vi, imaginei
Já é difícil para mim perder a paz
E não é fácil eu chorar ou mesmo rir
Meu coração não bate à toa, nem demais
Já vi chegar o tanto quanto vi partir
Fizeste mal, mas só depois de tanto bem
Não é preciso que de mim se tenha dó
Quando chegaste eu já sabia ter alguém
Quando partiste eu já sabia viver só.