quinta-feira, 23 de março de 2017

Quarta-feira é dia de: Viagem Ao Fim do Mundo, Marlene Canarim Danesi



 Quando depois de muito mar, de muito amor.
Emergindo de ti, ah,que silêncio pousa. Ah,que tristeza cai sobre o mergulhador. 
Vinícius de Moraes.

Ushuaia, cidade do fim do mundo. Destino decidido às pressas, por Helena, de acordo com recomendação médica. Depois de uma reação alérgica grave, Stevens Johnson, mesmo já recuperada, o dermatologista insiste: precisas abandonar o calor e procurar um lugar frio. Uma amiga recomenda a Terra do Fogo. Em 1979, só se chegava a Patagônia Argentina via marítima. A companhia italiana Costa C era a única que operava no Brasil. O navio que fazia a rota até Ushuaia era o Eugenio C. Quando compra as passagens, Helena não imagina que vai viver um dos mais tórridos romances de sua vida.
     O ambiente do navio é agradável, são apenas 800 passageiros. A programação é diversificada, para todos os gostos. Aulas de ginástica, de dança, de italiano, de culinária e natação. Almoço nos restaurantes ou na beira da piscina. À noite, depois do jantar, os hospedes se dividem, uns assistem shows ou vão ao cinema. Alguns preferem dançar e outros tentam a sorte no cassino. Férias muito boas, mas calma demais para o temperamento de Helena.
     Aproveita a monotonia da viagem para ler ou escrever no diário. Em uma tarde ensolarada, senta-se no balcão do bar. Entediada olha guias turísticos, conversa com o barman, um simpático jamaicano, que canta enquanto prepara o coquetel que ela prefere. De repente, vê um belo homem saindo da piscina.Helena coloca os óculos de aros negros, que contrastam com a túnica branca que veste. Prende com uma fivela dourada os cabelos,que o vento teima em embaraçar, e passa batom em seus lábios carnudos.
     O barman percebe o interesse de Helena, e comenta: se a Srta, gostou dele teve sorte, Giuseppe Donato,capo de máquina, quase não aparece por aqui. É o engenheiro mecânico responsável pela condução do navio.
Está sempre muito ocupado. Giuseppe veste um roupão branco, que realça com sua pele morena. Ele se aproxima, com um sorriso sedutor, e pede licença para oferecer o próximo drink. Imediatamente inicia uma conversação: você é muito elegante, tem um porte diferenciado, me chamou atenção desde a noite do coquetel do comandante. Adoro mulheres magras, morenas e altivas. Helena pensa: é um pouco atrevido este tripulante,mas homens audaciosos me atraem.
     Conversam um bom tempo. Foi amor a primeira vista. À noite, Giuseppe a aguarda no hall da boate.Helena está tensa. Ele se aproxima, passa os braços em sua cintura, e pergunta se ela não quer apoiar a cabeça em seu ombro. Sorri e a chama de querida. De forma carinhosa a conduz até a pista de dança. A música executada pela orquestra é Champanhe. Beija seu pescoço, enquanto as mãos descem pelo decote. Continuam a noite dançando músicas românticas. A viagem está perfeita. Durante o dia, Helena segue a programação do navio, as noites têm a companhia de Donato.
     Chegam a Ushuaia, a Cidade do Fim do Mundo, situada na Ilha Nacional da Terra do Fogo. Formada por montanhas, glaciares, bosques, lagos, pântanos, extensões de campos desérticos e rica fauna. De um lado os Andes, gigantes nevados. Do outro o oceano gelado, rico em espécies marinhas, pinguins, focas, baleias e orcas. Ushuaia é um verdadeiro deleite para os olhos.
     O navio atraca. É uma manhã fria, Helena veste meias de lã, botas, casaco e gorro de pele de foca. Donato já esteve muitas vezes lá. Convida Helena para embarcar no Trem do Fim do Mundo: é um passeio interessante, conta a história da cidade, que iniciou com a construção de um presídio, e leva ao Parque nacional.
Mas a noite, quero te levar a jantar no Elvira, especializado em frutos do mar, e a Centolla ( caranguejo gigante) é um dos pedidos obrigatórios.
     No dia seguinte navegam no Canal de Beagle, visitam a Ilha dos Lobos e vão até o Farol do Fim do Mundo. O jantar é um cordeiro patagônico. De volta ao navio, Giuseppe faz um convite: esta noite quero que você venha conhecer a parte reservada da tripulação. Ela aceita. Ouvem música, e se amam. Estão excitados pelo cheiro que vem do mar. Helena se entrega por inteiro e lhe oferece o corpo com generosidade. Ele sente uma espécie de triunfo inundados pelo orgasmo. Olha Helena que dorme profundamente como se dorme depois do amor.
Amaram-se durantes os dias e noites, enquanto durou a viagem. Quando se despedem, a grande revelação,Donato é casado.
     Helena adora a Patagônia, já retornou lá, mais três vezes. Conheceu outros lugares arrebatadores,apreciou o clima, as cores, os cheiros, os sabores, todos inconfundíveis. Mas a magia da primeira vez, não se repetiu. Fez falta o marinheiro experiente, que soube mostrar com maestria os encantos da Terra do Fogo,deixando ainda algumas lições. Uma delas Helena lembra sempre, quando retorna aos lugares onde viveu momentos tão intensos e que pareciam ser tão verdadeiros.

     Ouve então a voz agradável de Donato, acariciando seus ouvidos: existem muitos tipos de amores; todos parecem eternos enquanto novidade, mas cada um é único, se vivenciado intensamente. E nós acabamos de experimentar emoções inesquecíveis. Foi um presente em nossa viagem ao Fim do Mundo. 


In As Viagens de Helena, Danesi, Marlene Canarim
1ª ed., Porto Alegre, AGE 2016, pág.37-39.


Nota:  a postagem do texto foi gentilmente autorizada pela autora a quem agradeço também o envio do livro.

Imagem: Ushuaia