domingo, 19 de março de 2017

História Bonita (17): Wemerson, filho de lavradores concorre ao Global Teacher Prize



Um dos dez melhores  professores do mundo tem apenas 26 anos, é filho de lavradores, nasceu e cresceu em uma cidade do interior do Espírito Santo e precisou lidar com traficantes de drogas e alunos que portavam armas de fogo nas escolas onde lecionou. O biólogo Wemerson da Silva Nogueira, natural de Nova Venécia, a 200 quilômetros da capital. Vitória, é finalista do Global Teacher Prize, uma espécie de Nobel do giz e lousa que recompensa com 1 milhão de dólares ao longo de dez anos um mestre que tenha feito grande contribuição à profissão. O anúncio do vencedor acontece neste domingo,19, em Dubai – será a primeira viagem internacional de Wemerson., Em cinco anos de carreira na educação básica,  o capixaba criou planos de conscientização conta o uso de drogas e lecionou com música e aplicativos para celular.
No projeto Filtrando as Lágrima do Rio Doce, implantado no ano passado, ensinou a tabela periódica por meio da análise de elementos químicos encontrados na água após o rompimento da barragem de Mariana. Também mobilizou estudantes para distribuir filtros entre as comunidades ribeirinhas. Pela iniciativa, tornou-se vencedor de prêmios como Educador Nota 10, uma realização da Fundação Victor Civita e da Fundação Roberto Marinho. Neste ano, mudou-se para Vitória, onde passou a trabalhar em uma faculdade privada nos ursos de pedagogia, engenharia elétrica e da computação.

Veja mais sobre o professor clicando em: Época ou G1 ou Gazeta on line ou Tribuna on line

Fonte:
Entrevista concedida a Meire kusumoto
Páginas Amarelas Revista Veja Ed.2522,22 de março de 2017.

Nota: O Global Teacher Prize, foi entregue a Maggie MacDonnel