sábado, 4 de março de 2017

Crônicas da M.P.B: Canto do Trabalhador - grupo Casuarina


Canto do Trabalhador
João Nogueira/ Paulo César Pinheiro
Vamos trabalhar sem fazer alarde 
Pra pisar com força o chão da cidade 
A vida não tem segredo
Quem sentado espera a morte é covarde 
Mas quem faz a sorte é que é de verdade 
É só acordar mais cedo 
 É só regar, pra alimentar o arvoredo 
Por essa luta eu não retrocedo
 Pra ver toda a mocidade 
Com os frutos da liberdade 
Escorrendo de entre os dedos 
Que é pra enterrar de uma vez seus medos 
Vamos trabalhar sem fazer alarde 
Pra pisar com força o chão da cidade 
A vida não tem segredo 
Quem sentado espera a morte é covarde 
Mas quem faz a sorte é que é de verdade 
É só acordar mais cedo 
 Se não mudar, o barco bate no rochedo
 E vai pro fundo como um brinquedo
 É bom cantar a verdade 
Pro povo de uma cidade 
E deixar de arremedo 
E aí vai virar mais um samba-enredo 
Vamos trabalhar sem fazer alarde 
Pra pisar com força o chão da cidade 
A vida não tem segredo 
Quem sentado espera a morte é covarde 
Mas quem faz a sorte é que é de verdade 
É só acordar mais cedo.

Ouça aqui, com o grupo Casuarina