sexta-feira, 25 de março de 2016

Visitando a estante de casa...


Comecei ontem a revisitar minha estante. Não que eu tenha parado de ler, mas é que indo procurar um trecho de livro pedido por meu sobrinho,  achei interessante, olhar mais detalhadamente o que temos lá. Autografado? Com dedicatória? Exemplar muito antigo? Recém adquirido? Veio de sebo? 




Estante relativamente organizada foi fácil de encontrar:

 Romance d'A Pedra do Reino, Ariano Suassuna.  

Nele está o folheto (XXX) pedido por meu sobrinho: A Filosofia do Penetral. 

É o exemplar mais antigo da prateleira. Tem 44 anos e foi comprado em Brasília. Tem prefácio de  Raquel de Queiroz e as ilustrações devem ser do próprio Ariano, porque ele também desenhava e não há indicação de um autor para elas.

Encontrei nele, também, um poema que Ariano dedicou a seu pai, João Suassuna. 





Ainda na estante e mais adiante, na letra B tem o livro: Vincent!!  
A história de Van Gogh escrita pela quadrinhista holandesa Barbara Stok. 
Esse livro é um de meus xodozinhos: gosto de quadrinhos e de Van Gogh e foi presente de aniversário de meus filhos e que recebi de meu neto fofo, o Theo.  
Theo ficou feliz em me entregar e, mais ainda em, ele mesmo, abrir o pacote. 

Caiu de amores pelo livro. Com pouco mais de 2 anos, diante do livro colorido e cheio de desenho, que poderia pensar?  Só podia ser livro infantil.  

Concordei com o encantamento do Theo e cumprindo papel de vó li e respondi às mesmas perguntas seguidas vezes. Sempre e só até a página 52 foi onde ele determinou que a história terminava. 

Não sei, e é irrelevante saber, o que tinha de finalizante naquela página (foto).

Precisei esperar que ele dormisse para, enfim, ir além da página que vocês veem ao lado.  
Barbara Stok, foi muito feliz nesse livro.  O leitor sente-se na pele do pintor, nota quando ele vai ter uma crise, sente sua obsessão por produzir... e o desenho final é de uma poesia comovente.

Quando Theo crescer e entender que a história não termina na página 52 (foto), vai gostar  do livro por completo. 
Conhecerá melhor Van Gogh (Vovogue, como ele falava) e, provavelmente, gostará do pintor e de Barbara Stok.

(Imagens: Regina Porto)