quarta-feira, 9 de março de 2016

A volta do marido pródigo, Guimarães Rosa


Lalino Salãthiel é um mulato esperto que nunca chega na hora para o trabalho árduo na mineração da terra. Seu Marra vigia o tempo todo os trabalhadores, mas nem ele pode com o protagonista. Este vive criando histórias e justificativas para não se matar de trabalhar. Alguns gostam muito dele, outros o desprezam. Generoso acredita que o espanhol Ramiro está cercando a esposa de Lalino.
O protagonista decide ir para a capital. Ele chega ao trabalho, pede as contas e ao regressar para casa vê o homem que tenta conquistar sua esposa, Maria Rita. Lalino tem uma ideia; inventa que deseja partir sem sua garota, mas não tem os recursos financeiros para fazer a viagem. O espanhol cede e lhe empresta um conto de réis. O protagonista embarca para a capital do Brasil.
Um mês se passa e Maria Rita está arrasada. Três meses depois, ela já vivia com Ramiro. Todos acreditavam que Lalino tinha negociado a própria esposa. Mais de meio ano após esses fatos, ele já viveu muitas peripécias em terras cariocas. Mas agora o homem está prestes a ficar sem nada e começa a ficar saudoso. Resolve então retornar para casa.
No vilarejo todos zombam dele. Ele vai à morada do espanhol e exige ver Ritinha, chegando até mesmo a ameaçar Ramiro ao aproximar sua mão do cabo da sua arma. De repente, porém, desiste de falar com a ex-esposa e leva apenas o violão. Verificou que Ramiro cuidava bem da mulher e no igarapé encontrou seu Oscar. O homem se comprometeu a conseguir um espaço para Lalino no mundo da política com seu pai, o Major Anacleto.
Porém o Major tem princípios morais rígidos e não quer dar uma chance para alguém que vendeu a própria família. Tio Laudônio, irmão de Anacleto, que vê em meio á escuridão e tem os sentidos apurados além da conta, intervém a favor de Lalino e consegue demover o Major de sua recusa. Ele pede que Lalino o procure um dia depois. Mas o protagonista só se apresenta na quarta-feira e dá de cara com Anacleto.
O Major tenta mandá-lo embora, mas o mulato o convence de que passou esse tempo fazendo um levantamento de quem era leal a ele e quem o atraiçoava pelas costas. Sabia tudo sobre os planos de Benigno para vencer Anacleto nas eleições. O protagonista demanda a proteção de Estevão, o capanga de quem todos têm medo, e passa a ser visto como o cabo eleitoral de Anacleto.
Tudo vai bem para Lalino até que Ramiro o entrega para o Major. O espanhol conta que ele vinha mantendo amizade com Nico, filho de Benigno. Tocavam e bebiam juntos, inclusive na companhia de Estevão. Anacleto ficou furioso. Porém o mulato o persuade de que tudo faz parte de seus planos para obter informações.
Após um tempo, Lalino pediu que Oscar fosse até Ritinha e falasse com a mesma sem contar que ia a pedido de Lalino. Ele fez o oposto do pedido, inventando intrigas e tentando roubar um beijo da mulher. Ela o mandou embora alegando que era mesmo apaixonada pelo ex-marido. Mas Oscar relata ao protagonista que a ex-esposa tinha, na verdade, se apaixonado por Ramiro.
Uma tarde Ritinha vai até a fazenda e aos prantos implora ao Major que a proteja, pois Ramiro, enciumado, desejava assassinar Lalino e ela; depois ele se mataria. Quando Anacleto exige que lhe tragam o mulato, descobre que ele estava tomando uns drinques com estranhos recém-chegados em um carro. Irado, acreditando ser seus opositores, vê o homem chegar com pessoas do governo, entre eles o Secretário do Interior. Feliz, o Major interveio para reconciliar Lalino e a mulher dele.

De Sagarana. Resumo feito por:Ana Lúcia Santana
Fonte:Infoescola
Imagem: www.trevodotalvez.com.br