sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

2015, O Ano Feminino Na Literatura Brasileira



Romance

Sheyla Smanioto, 25 anos, é formada em Estudos Literários e mestra em Teoria e História Literária pela Unicamp. Publicou, em 2012, o livro de poemas "Dentro e folha", pelo coletivo Dulcineia Catadora

 Desesterro é um romance feito de muitas vozes, de
sonhos, de fotografias imaginadas, de uma menina sem nome e de uma avó cansada. Trata-se de uma história sobre metamorfoses feita de uma mulher com nossos destinos gravados na pele, de um homem com cães latindo dentro dele e de uma cidade faminta. 





Conto:

 Jornalista formada pela UFRJ e mestre em literatura pela PUC-Rio, a carioca Marta Barcellos trabalhou durante 18 anos em alguns dos principais jornais do país (O Globo, Gazeta Mercantil e Valor Econômico). Atualmente, é colunista da revista Capital Aberto e do site Digestivo Cultural.

 Antes que seque Os 24 contos de Antes que seque
giram em torno da classe média alta e seus códigos; a promessa de felicidade que não se cumpre em padrões de consumo e aparências; a urgência e o mal estar de se viver em uma sociedade de contrastes. Costurando os contos, 12 mulheres se defrontam com uma mesma impossibilidade: a de engravidar e corresponder a uma figura maternal idealizada.
( Do site Prêmio Sesc de Literatura)

Prêmio Biblioteca Nacional 2015

Imagem: unilab.edu.br
Tércia Montenegro
 Turismo para cegos -A vida de Laila está prestes a se esfacelar. Jovem aluna de artes plásticas, ela tem os planos interrompidos por uma doença degenerativa e incurável que vai lhe custar a visão. Conforme a cegueira avança, tarefas corriqueiras tornam-se desafios e tudo o que lhe era familiar precisa ser explorado e redescoberto. Assim, também há algo de novo no envolvimento com Pierre, um funcionário público aparentemente inexpressivo que irá cuidar de Laila com dedicação.Neste surpreendente romance de estreia, Tércia Montenegro tateia os caminhos que afastam e aproximam os indivíduos, revelando, com linguagem poética, um fluxo sinuoso de incertezas e, acima de tudo, a voracidade pelo desconhecido que reveste tantos encontros humanos.(site da Saraiva)

Prêmio Academia Brasileira de letras 2015
Ana Miranda
Musa Praguejadora, a vida de Gregório de Matos
Dos poucos registros confiáveis sobre Gregório e dos poemas atribuídos a ele, Ana Miranda constrói o arco da existência do poeta, uma vida cujas reviravoltas possuem a força de um enredo ficcional urgente. Nos deparamos com um artista dividido entre a influência da Igreja Católica e a sedução do universo popular. Participamos de seus estudos em Coimbra, onde o aprendizado convive com as primeiras aventuras amorosas.( Site da Saraiva)


Prêmio Jabuti 2015 - romance e melhor livro de 2015
                                                                 
Imagem de Luciana Whitaker
Maria Valéria Rezende
40 dias  “Quarenta dias no deserto, quarenta anos.” É o que diz (ou escreve) Alice, a narradora de Quarenta dias, romance magistral de Maria Valéria Rezende, ao anotar num caderno escolar pautado, com a imagem da boneca Barbie na capa, seu mergulho gradual em dias de desespero, perdida numa periferia empobrecida que ela não conhece, à procura de um rapaz que ela não sabe ao certo se existe.(site da Saraiva)


Imagem de: Fábio Braga   

Sem Vista Para o Mar

                                                                               

Prêmio São Paulo 2015

Nossa Teresa, Vida e Morte de uma santa suicida.
 Trajetória de uma menina considerada santa pelos habitantes de uma cidade e que termina se suicidando.

 Vencedora na categoria romance.