sábado, 15 de fevereiro de 2014

Livros Que Estão Nas Telas de Cinema

 



 Nos cinemas de todo o país  alguns filmes baseados em livros, tanto nacionais quanto estrangeiros. Algumas boas pedidas são:  A Arte de Produzir Efeito Sem Causa, de Lourenço Mutarelli.

Sinopse:


Depois de largar o emprego e a mulher por motivos que guardam uma infeliz coincidência, Júnior pede abrigo na casa do pai. Sem dinheiro nem perspectivas, seus dias se dividem entre o velho sofá da sala transformado em cama, o bar onde bebe com desocupados e as conversas com a jovem e atraente inquilina do pai, Bruna, que ambos espiam através de um furo no armário. A pasmaceira só é interrompida quando começam a chegar pelo correio pacotes anônimos com recortes de notícias velhas - uma delas sobre o episódio em que o escritor William Burroughs matou a mulher acidentalmente. Enquanto se entrega a reminiscências e persegue objetivos pequenos e imediatos - a próxima refeição, o resgate de uma dívida com o antigo chefe, o dinheiro para o próximo cigarro - Júnior começa a roer a corda que separa sanidade e loucura.(Liv. cultura)

No cinema passou a ser: Quando Eu Era Vivo, já em cartaz em cadeia nacional, conta com: Antônio Fagundes e a cantora Sandy Leah.



Sinopse:
Ao perceber que  Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio de uma cidade alemã, onde seriam adotados  por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. A garota compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. (liv. Cultura)
O filme, recentemente chegado ao Brasil, tem no elenco: Geoffrey Rush,Emily Watson,Sofie Nélisse.

 

A Hora e a Vez de Augusto Matraga é parte da novela Sagarana, mas adquiriu edição independente e dela nasceram uma peça de teatro e uma versão para o cinema em 1965.
 

Sinopse:

Augusto Matraga é um fazendeiro violento e beberrão, que não respeita ninguém. Porém ocorre uma mudança na sua vida depois que sofre uma emboscada e é dado como morto. Tendo sido socorrido por um casal de negros velhos, consegue sobreviver. Quando se recupera, Augusto vai para longe com o casal e dedica sua vida ao trabalho, à penitência e à oração. Mas certo dia decide partir: “— Adeus, minha gente, que aqui é que mais não fico, porque a minha vez vai chegar, e eu tenho que estar por ela em outras partes!” Na viagem, reencontra o amigo cangaceiro Joãozinho Bem-Bem e seu bando, e toma uma atitude decisiva para seu destino.


A obra de Guimarães Rosa, ganhou nova versão para o cinema
protagonizada por: João Miguel no papel título e José Wilker, Chico Anísio e José Dumont.  Tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2014.













Divergente, de Verônica Roth

Sinopse:

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções - Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição - e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que poderá ter desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

O filme Divergente, com Robert Schwentse tem estreia programada para março de 2014.






Campeoníssimo em vendas John Green está com 4 livros na lista dos mais vendidos no Brasil. Quem iniciou essa fila de sucessos foi A Culpa é das Estrelas. É com esse livro que eu vou conhecer o autor. Aguardem comentários para breve.

Sinopse:

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante - o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

O filme com estreia brasileira prevista para agosto, é protagonizado por: Shailene Woodley e Ansel Elgort.

Enquanto aguarda, leia o livro pra comentar comigo.