terça-feira, 5 de novembro de 2013

Ondjaki, vence o Prêmio Saramago de 2013

Os transparentes tem personagens do dia a dia  cidade de Luanda. Ricos em complexidade por seus afetos, que compartihan entre si junto com suas memórias. De tão corriqueiros e simples os personagens surpreendem: Ondjaki explorou o que há de mais humano em Odonato,  Xilisbaba, Amarelinha, AvóKunjikise e MariaComForça. Todos são moradores de um edifício no centro de Luanda. Há também o VendedorDeConchas, o Cego e o Carteiro que não moram la mas passam e contam suas histórias e falam dos tempos da guerra. 
Aparecem também personagens como autoridades, fiscais, jornalistas, pesquisadores, todos interessados nas riquezas naturais do país e enredados na experiência urbana de uma grande cidade africana. São histórias íntimas e coletivas, problemas individuais e familiares que traçam um painel de uma Angola cheia de contrastes, vivendo a transição muitas vezes difícil entre a cultura arraigada e a chegada do novo. 
Neste romance o estilo do autor permanece inconfundível, tanto por seu humor franco conjugado à crítica inteligente como por sua habilidade narrativa que sempre leva o leitor a uma vigorosa aventura ficcional. 


Este livro, deu ao escritor angolano o Prêmio Saramago da edição deste ano.  Ondjaki diz que o prêmio é de Angola, não dele.   Vi em Ondjaki, quando li Os da Minha Rua, um autor criativo, preocupado em contar a história de seu pais e uma pessoa de grande sensibilidade.  Vou ler Os Transparentes.

Cia. das Letras disponibilizou um trecho de Os Transparentes.