segunda-feira, 6 de maio de 2013

Segunda-feira poética: Paulo Leminski

Para Que Leda Me Leia
Leda e o cisne, Paul Prosper Tillier - 1860


       para que leda me leia
precisa papel de seda
       precisa pedra e areia
para que leia me leda

       precisa lenda e certeza
precisa ser e sereia
       para que apenas me veja

       pena que seja leda
quem quer você que me leia