sábado, 30 de março de 2013

Fechando Março e o Verão Com As Águas de Tom Jobim







Composta por Tom Jobim há 41 anos, foi eleita pela Folha de São Paulo (juri com jornalistas, músicos e  outros artistas) em 2001 como a melhor canção brasileira de todos os tempos.  Águas de Março, ganhou notoriedade na voz do autor e de Elis Regina.

Música e literatura, nunca estiveram distantes e com a grande música de Tom Jobim não é diferente. A composição foi feita numa época em que o autor estava bastante triste, sentindo-se acabado como artista. Esse sentimento pessoal somado a um poema de Olavo Bilac: O Caçador de Eseraldas ¹  e um ponto de macumba ² que lhe inspiraram, resultaram nessa beleza de música que você pode ouvir aqui com Maria Rita.


(1) - Foi em março, ao findar da chuva, quase à entrada
do outono, quando a terra em sede requeimada
bebera longamente as águas da estação...  (Olavo Bilac)

(2) É pau, é pedra, é seixo miúdo, roda a baiana por cima de tudo (grav. J.B de Carvalho)