terça-feira, 3 de julho de 2012

Agradável surpresa: Aura, de Carlos Fuentes

Solicita-se  historiador jovem,organizado,escrupuloso, francês fluente, que possa exercer funções de secretário. Preferência que tenha vivido na França por algum tempo. Salário: 3 mil pesos.Refeição e aposento cômodo, batido pelo sol, estúdio bem instalado.

Felipe Montero lê este anúncio e, depois de hesitar supondo já ter sido ultrapassado por outro jovem, vai em busca da Rua Donceles 815. Desde então Carlos Fuentes já entrega o personagerm a uma aventura e tanto. O leitor não precisa mais que uma hora para entrar o clima de total incerteza vivido pelo jovem ex-bolsista da Sorbone que apaixona-se(?) por Aura quem quer que seja ela. Desde  o momento em que o Felipe procura o número 815 da rua que fica no centro da cidade, o leitor já etá com ele em todas as dúvidas. E são muitas. Os sonhos são reais e a realidade parece mentira.  Aura é um longo conto ficcional onde nada é previsível e nada é certeza. 
Ah, errei. Só há uma certeza: Carlos Fuentes, segura o leitor já na primeira página.  
Aura, é meu primeiro livro de Carlos Fuentes, uma agradável surpresa. Recomendo.


Aura
Autor: Carlos Fuentes
Editora: LP&M
Ano: 1998
R$11,00 (Liv.Cultura)