sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Crônica cantada: "Véspra" de Natal Adoniran Barbosa


Eu me lembro muito bem
Foi numa véspra de natal
cheguei em casa

Encontrei minha nega zangada, criança chroando,
mesa vazia, não tinha nada
Saí fui comprar bala mistura

Comprei também um pãozinho de mel
E cumprindo a minha jura
Me fantasiei de Papai Noel
Falei com minha nega de lado

Eu vou subir no telhado
E descer na chaminé
Enquanto isso você
Pega a criançada e ensaia do Ding-bel

Ai meu Deus que sacrfício
O orifício da chaminé era pequeno
Pra tirar de lá
Foi preciso chamar
Os bombeiros