segunda-feira, 31 de maio de 2010

Judas, o obscuro - Thomas Hardy

Por indicação de um  amigo, pedi esse livro  emprestado na comunidade LivroErrante. Agradeço sinceramente a Luiz Valdez e a Malu que me proporcionaram  uma das melhores leituras que já fiz.  Nunca ví nenhum autor tratar a angústia e o  tormento com  tanto brilhantismo. Todos os personagens são presos a dogmas religiosos, por conseguinte a culpas e confusões existenciais. Não  bastasse,  são pobres até de oportunidades. Surpreendentemente o leitor consegue encontrar humor e poesia misturados  à ironia e críticas sutis do  autor e aos tormentos, que são muitos,  dos personagens. Um livro inesquecível. Por causa de Judas, O Obscuro, procuro indicação de outras obras do  autor. Aguardo  sua  sugestão
 Baseado no livro, há o  filme:


Jude Paixão Proibida
De Michael Winterbottom, Inglaterra, 1996.
Com Christopher Eccleston, Kate Winslet, Liam Cunningham, Rachel Griffiths, June Whitefield
Música Adrian Johnston
Rotero Hossein Amini
Baseado no romance Judas, o Obscuro, de Thomas Hardy
Produção Revolution Pictures, Polygram e BBC Films
Cor, 123 min.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Foi Assim - Janete Saraiva

FOI ASSIM
E foi assim que perdi o travesseiro
e ganhei braços fortes.
Fazendo esculturas perfeitas,
indecifráveis!
Sem o menor pudor nos desapegamos do mundo
escancaramos o mundo, fazendo pirraças com ele.


E foi assim que esqueci o batom,
o relógio, o brinco, o salto alto,
as esquisitices...E me tornei uma menininha.
E foi assim que perdi os sinais (também do tempo).
Senti-me revigorada, alimentada, amada...
Fazendo chás das cascas entrepostas
das laranjas que já suguei.


E foi assim que tentei fazer tapiocas,
broinhas de milho, etc...
...E pasmem: comer carnes, fígado, músculos...
Devorar corações...


E foi assim...
Apaixonadamente assim!!!

(Janete Saraiva)

Os melhores livros do mês de Abril

Beleza e Tristeza Yasunari Kawabata
Caim - José Saramago
Ciranda das Mulheres Sabias
Castelo de Vidro,Jeannette Walls
Cisnes Selvagens Jung Chang
Costa do Mosquito(A) Paul Theroux
Cris, a fera - Davi Coimbra
Gato Sou Eu(O) - Fernando Sabino
Homens que Não Amavam As Mulheres(Os) - Stieg Larsson
Inés da Minha Alma - Isabel Allende
Manual da Paixão Solitária, Moacyr Scliar
Opositor(O) - Luiz Fernando Veríssimo
Pérola (A) - John Steinbeck
Prata do Tempo -Letícia Wierzchowski
Preciosa - Sapphire
Que Cabe Em Duas Malas (O) Veronika Peters (imagem acima)
Rio das Flores - M.S. Tavares
Trégua(A) - Mario Benedeti

sábado, 22 de maio de 2010

Brincalendo

Hoje, 22/5 o Instituto Brasil Leitor (IBL), organização que mantém bibliotecas em estações de metrô de São Paulo,inaugurou uma unidade para crianças na Barra Funda, zona oeste da cidade.
São 450 títulos para um público o público  de até 8 anos.

O local, batizado  de Brincalendo, ficará aberto de 10 às 13 horas para cadastramento. Para isso as crianças devem  estar acompanhados dos pais e levar um  comprovante de residência. receberão uma carteirinha de identificação e poderão  fazer empréstimos gratuitos.
O IBL mantém bibliotecas comunitárias e unidades para crianças em várias cidades do país. No metrô de São Paulo, há bibliotecas nas estações Paraíso, Tatuapé, Largo 13, Luz, Santa Cecília e na estação Brás da CPTM.

Onde fica?
Biblioteca Brincalendo: R. Lopes Chaves, 229 (entre as ruas Brigadeiro e Barra Funda), Barra Funda, São Paulo (SP)


Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 11h às 13h

(Fonte: folha de São Paulo)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Viagem ao Crepúsculo - Samarone Lima

Conhecia Samarone Lima, apenas por fotografia. Protótipo do mochileiro. Por essa imagem simpática e também pelo fato de que desde há muito queria saber sobre Cuba dos cubanos, comprei seu livro. Viagem ao Crepúsculo é um relato, muito bem escrito, do que Samarone viu em Cuba. Mas o que ele viu viajando nos ônibus onde todos viajam, nos trens usados no dia a dia dos nativos, comendo o que todos comem e compram com cadernetas de racionamento ou clandestinamente. A saude do país mostrada por quem trabalha em hospitais de lá, não através de estatísticas distribuidas para o exterior. Inicialmente, me inteirei do país através da blogueira Yoani Sánches e hoje terminei o livro Viagem ao Crepúsculo. Senti, uma tristeza imensa nas duas ocasiões. Vontade mesmo de chorar. Não só pela vida que os cubanos levam dentro de seu país, mas pela desilusão em que vivem. A desesperança é coisa muito doída. Minha tristeza é também pelo fato de que fora da ilha, ainda há, e como há, quem teime em acreditar nas melhores escolas e ensino, sistema de saúde, falta de protituição, drogas, etc etc. Numa revolução morta desde há muito. O mundo canta uma glória que não existe e esquece o cubano. O centro de tudo. O povo de cuba é esquecido pela falta de coragem de se admitir que aquele ideal de 1958 acabou. O sonho acabou. Viagem ao Crepúsculo é um diário de viagem, bem sincero, simples, comovente. Samarone Lima foi muito feliz mostrando também as declarações de quem ainda crê no sistema. Creio que ficou com os cubanos no coração e, admito, me deixou com o maior carinho por eles

Ed.Casa da Musas - 2009


sexta-feira, 14 de maio de 2010

Os Homens que Não Amavam as Mulheres - livro e filme

Stieg Larsson(Suecia 1954-2004) não teve tempo de ver sua importantíssima haker de Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, deixar de ser coadjuvante para transformar-se em destaque no filme do mesmo nome.

Sucesso no mundo inteiro, Brasil incluído, a trilogia Millenium, editada pela Cia. das Letras (veja no  final  da matéria). Li o primeiro da série, claro já pedi os outros dois, totalmente envolvida no enredo, seguindo o raciocínio do personagem principal, errando com ele, grudada,enfim, na trama. Adorei o livro e com certeza vou assistir ao filme.

Sobre o filme: tem produção sueca, alemã e dinamarquesa, com  direção de Niels Arden Oplev (Dinamarca), já vendeu 21 milhões de cópias no mundo todo, desde 2005. Somente este ano chega ao Brasil. Traz Lisbeth a estranha e atraente haker, destacada pelo diretor que considera a personagem uma Charles Bronson feminina e atualizada, ou a irmã mais nova de Nikita (personagem do  filme francês La Femme Nikita-1990). Quem interpreta é Noomi Rapace.

Os Homens que Não Amavam as Mulheres, é um livro que desde a primeira página carrega o leitor a, junto com o jornalista político Mikael Blomkvist, investigar o desaparecimento da sobrinha de um milionário ocorrido há mais de 40 anos e, nessa investigação, descobrir uma série de outros crimes ao longo dessas 4 décadas. Mikael e leitor vão precisar e até depender da jovem,bissexual, misteriosa e fascinante Lisbeth ... e mais não vou dizer. Tenho certeza de que lendo o  livro vai concordar comigo e milhões de leitores e, sem resistir, vai ao cinema também.


O livro: Os homens Que Não Amavam As Mulheres.


Stieg Larsson
Cia. Das Letras
Brochura 524 páginas.
R$23,10 (Saraiva.com)


A Trilogia:
Os Homens Que Não Amavam as Mulheres
A Menina Que Brincava com Fogo e
A Rainha do Castelo de Ar


 
 
 
 
O filme: Os Homens Que Não Amavam  as Mulheres
Títulos originais:Man Som Hatar Kvinnor/Man Hwo hate Women



Diretor: Niels Arden Oplev
Produção: Suécia/Alemanha/Dinamarca
Ano:2009
Elenco:Michael Nyqvist (Mikael Blomkvist)
Noomi Rapace (Lisbeth Salander)
Peter Haber (Martin Vanger)
Lena Endre (Erika Berger)
Sven-Bertil Taube (Henrik Vanger


quinta-feira, 13 de maio de 2010

Pai e Filho, Filho e Pai, Moacyr Scliar

96 páginas num livro de 16,5 cm foi o  que Moacyr Scliar precisou para nos brindar com 25 contos leves, curtos divertidos e muito  bem  escritos.O livro está disponível para qualquer integrante da comunidade LivroErrante.


terça-feira, 11 de maio de 2010

Mais agressão. Até quando?

Queria apenas falar de livros e leituras. Boas notícias de formação  de bibliotecas em  lugares carentes, apenas coisas desse tipo, me interessavam. Mas, por indignação coloco, pela terceira vez  notícia que evidencia a decadência de valores atualmente grassando  nas escolas, públicas ou privadas. A última, no  Recife, traz o  rosto desfigurado que  podem  ver abaixo à direita. Em seguida a matéria veiculada no  site G1.


Uma estudante de 15 anos foi agredida por colegas na Escola Estadual vidal de Negreiros, bairro  de Afogados - Recife, na quinta-feira (6). De acordo com a Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente (GPCA), sete adolescentes são suspeitas de ferir o rosto da estudante com um estilete e um compasso. Uma das suspeitas, autuada em flagrante, teria confessado a agressão.
“Segundo a vítima, a briga começou por causa de um apelido, e um mal-entendido. Outra estudante, que teria tentado apartar a briga, também ficou ferida", diz ao G1 o delegado Thiago Uchôa, do GPCA.
As vítimas prestaram depoimento nesta terça-feira (11). Nos próximos dias, as adolescentes suspeitas da agressão e testemunhas devem ser ouvidas. A GPCA investiga o caso.

Desde o início deste mês, em seis dias úteis, segundo Uchôa, seis ocorrências de briga entre adolescentes dentro de escolas foram registradas no Recife. No mesmo período, foram registradas mais de 30 denúncias de ameaças.

(recortado do  site G1 e JC on line)

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Agradável surpresa: O Colecionador de Sombras

O Colecionador de Sombras
João Batista Melo

Leio um livro seguido de outro como  fazem os  fumantes inveterados quando acendem o  segundo cigarro na bituca do primeiro.  Porém, de vez em  quando  me ocorre protelar o  começo do próximo para manter o  sabor do  anterior.  O Colecionador de Sombras, que vai ser postado de volta ao  dono  amanhã, está me impedindo de ler o próximo da fila. Deixou excelente impressão. João Batista Melo fala de carro  roubado, pai preso pela ditadura, assassinato, aquecimento  global, surpresas, decepções, pai divorciado descobrindo  a própria filha etc. Comum? sim. muito. Mas o  autor escreve os contos como quem  dança uma valsa. Elegantemente, encontrando ou colocando  poesia em  detalhes. E não  dá  para ler livro sem poesia. Encantou-me especialmente o  conto: As Sementes da Neve  que inicia em  Belo Horizonte, vai para o  Chile e volta. Comecem por ele, realidade e fantasia se misturam de forma tão lírica.  Recomendo o  livro. Quem da comunidade Livro Errante não  entrou na fila, não  sabe o  que está perdendo.

Caro João Batista: Gostei muito  de seu  livro, conforme falei  acima. Aprecio o fato de não  ter os finais explicitados. Mas, aqui  entre nós... o  que  você fez com os leitores em  relação  à caixa de sapatos vermelha, foi cruel. Não  foi?  mesmo  assim vai um  abraço. Regina


O Colecionador de Sombras
Ed.Record
Brochura com 191 páginas
R$28,00 (livraria da travessa)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Esvaziando a estante...

Para dar lugar a novas leituras, estou vendendo a maioria de meus livros. Alguns títulos estão na Estante Virtual, mas  a lista completa  pode ser enviada por email, é só  fazer contato.


DECRETO BATENDO O MARTELO

DECRETO BATENDO O MARTELO


Meus senhores de letras e de anéis
Por favor me escutem um minuto
E observem um momento este matuto
La da terra das feiras de cordéis
Onde a voz dos poetas menestréis
Tem a luz do improviso sobre-humano
Canta a dor, a tristeza, o desengano
Mas também canta o belo, a alegria
Canta a noite com a lua, o sol com o dia
Nos dez pés de martelo alagoano
São José do Egito é sem igual
Terra mágica que encanta o pajeú
No sertão que inspirou Zezé Lulu
E o freqüente trocar de Lourival
De Canção é a terra original
E de Job o poeta mais humano
Que no pé-de-parede mano a mano
Foram todos uns grandes campeões
De um duelo ilustrado de emoções
Nos dez pés de martelo alagoano
Um decreto por nos foi assinado
Onde diz que quem nasce neste chão
Se não escreve ou improvisa algum quadrão
Tem que ter pelo menos decorado
Algum verso que foi improvisado
Por Marinho que foi nosso decano
Ou saber algo de Rogaciano
Pra se um dia um amor for pelos ares
Tomar uma dizendo "SE VOLTARES"
Nos dez pés de martelo alagoano

( Do livro: Nascimento,Antonio Marinho Nascimento
ed. bagaço 2003)