quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Como estimular a leitura infantil

Acabo de ver na Revista Crescer, algumas dicas para estimular a leitura das crianças. Coloquei algumas aqui, justamente as que me lembro de ter feito.  Tem tudo para funcionar. Para meus filhos, hoje adultos, funcionou muito bem. Agora, sem querer desanimar ninguém: se não for sincero, se pai e mãe não gostam de ler, vamos ser realistas, a probabilidade dos filhos gostarem cai muito. Não é impossível, mas dificulta.
Vamos às dicas:

*Não importa onde você guarde os livros: quarto, sala, banheiro, escritório... o importante é que fiquem em prateleira baixa, acessível à criança.

*Mentenha os livros limpos e organizados da forma mais simples para você e principalmente para as crianças. Pode ser por ttema, ordem alfabética, cor da capa...

*Ensine seu filho a cuidar dos livros, mas não exagere. O livro tem de ter aparência de que foi lido e relido. Livro intacto é livro não lido.

*Hora de leitura é hora de afeto. Você pára tudo e lê para a criança e ela entende o recado. Ao pegar e escolher um livro você está mostrando o carinho que sente pelo objeto e seu filho vai aprender a amá-lo também.

*Ler antes de dormir é uma delícia e é muito útil, mas boas leituras podem  acontecer de manhã cedo, na volta da escola, depois do almoço, qualquer hora é hora.

*Em sala de espera de consultório, em viagens, no quarto, na sala, no banheiro, no jardim. O importante é a leitura acontecer quando houver disposição por parte da criança  e de quem lê para ela.

*Ver os pais lendo é um dos melhores incentivos. Aproveite a hora que você está com um livro para estimular a criança na leitura individual.

*Leia com calma. Degustem o livro em parceria. Se a criança tiver vontade de ficar mais tempo numa ilustração ou se fizer perguntas, deixe rolar. Se precisar, use um marcador de página. Não se prenda ao tamanho do livro ou à obrigação de terminar a história de uma vez. Crianças determinam o rítimo  da leitura.

*Evite usar o mesmo tom de voz para o livro inteiro. Dê os tons que a história pede. Viva a história com gestos, expressões faciais, mudanças na entonação...

*Se o livro for mais complexo, pode interromper a leitura para algum comentário ou pergunta se achar necessário.

*Se for a criança que estiver lendo em voz alta, não faça correções imediatas...

Outras possibilidades  a partir do livro e da leitura:

Por que não encenar total ou parcialmente o que estiverem lendo? para isso objetos prosaicos podem compor um cenário, adereços etc.

O final pode ser mudado. O livro inteiro pode ser mudado.

E o desenho?  pode entrar como auxiliar também. Desenhar a história ou só os personagens  ou outras coisas a partir do livro.