quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Boa sorte Samarone!

    No  cinquentenário da revolução cubana, o jornalista Samarone Lima viajou ao país, onde ficou um mês. Neste período, se hospedou nas casas mais simples, distante dos hotéis badalados e dos programas típicos do  turismo. Viveu o  cotidiano dos pobres, conheceu de perto o mercado negro, acompanhou a luta diária por comida, as frustrações, proibições e impasses, quando Fidel Castro ainda era o  comandante-em-chefe.
    Ao  retornar ao  Brasil, trouxe na bagagem vários cadernos de anotações, com  tudo o  que viu  e escutou.
    Viagem ao crepúsculo, escrito como um  diário de viagem, leva o leitor a um passeio pelas ruas de Havana e do interior do País. Um relato fiel e dramático do  que restou da revolução e dos sonhos de muitas gerações.
(contra capa do livro)

Samarone Lima é um  dos indicados ao prêmio  Jabuti de 2010, categoria Reportagem pelo livro Viagem ao Crepúsculo