segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Segunda-feira poética: Cora Coralina

Assim Eu Vejo a Vida



Cora Coralina


A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

Cora Coralina, nascida em 20 de agosto de 1889 Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas é autora de:
Estórias da Casa Velha da Ponte (contos)
Poemas dos Becos de Goiás e estórias mais (poesia)
Meninos Verdes (infantil)
Meu Livro de Cordel
O Tesouro da Casa Velha
                                                       A Moeda de Ouro que o Pato Engoliu (infantil)

                                                         Vintém de Cobre
                                                       As Cocadas (infantil)

Nota: empresto Vintém  de Cobre a qualquer integrande da comunidade Livro Errante que  estiver interessado.