terça-feira, 11 de maio de 2010

Mais agressão. Até quando?

Queria apenas falar de livros e leituras. Boas notícias de formação  de bibliotecas em  lugares carentes, apenas coisas desse tipo, me interessavam. Mas, por indignação coloco, pela terceira vez  notícia que evidencia a decadência de valores atualmente grassando  nas escolas, públicas ou privadas. A última, no  Recife, traz o  rosto desfigurado que  podem  ver abaixo à direita. Em seguida a matéria veiculada no  site G1.


Uma estudante de 15 anos foi agredida por colegas na Escola Estadual vidal de Negreiros, bairro  de Afogados - Recife, na quinta-feira (6). De acordo com a Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente (GPCA), sete adolescentes são suspeitas de ferir o rosto da estudante com um estilete e um compasso. Uma das suspeitas, autuada em flagrante, teria confessado a agressão.
“Segundo a vítima, a briga começou por causa de um apelido, e um mal-entendido. Outra estudante, que teria tentado apartar a briga, também ficou ferida", diz ao G1 o delegado Thiago Uchôa, do GPCA.
As vítimas prestaram depoimento nesta terça-feira (11). Nos próximos dias, as adolescentes suspeitas da agressão e testemunhas devem ser ouvidas. A GPCA investiga o caso.

Desde o início deste mês, em seis dias úteis, segundo Uchôa, seis ocorrências de briga entre adolescentes dentro de escolas foram registradas no Recife. No mesmo período, foram registradas mais de 30 denúncias de ameaças.

(recortado do  site G1 e JC on line)