segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Trovinhas da Ilnéa

Era só como se fosse

o meu céu de aluguel:
só nuvens de algodão doce
dos meus anjos de papel.

(Ilnéa)




Um céu, azul, de vitrais,
vejo de minha janela
uma nuvem, outra mais,
fazem a tarde mais bela



... e um abraço,