quinta-feira, 30 de abril de 2009

Rubem Fonseca e Cia. das Letras


O autor mineiro de Juiz de Fora Rubem Fonseca, já não será mais publicado pela Cia das Letras, conforme informou nesta quinta feira editora. "No momento em que os livros do escritor se esgotarem, eles estarão disponíveis para publicação por editora da escolha do autor", diz a nota.O Romance Morreu, ganhador do prêmio Portugal Telecom de 2008, é o seu livro mais recente publicado pela Cia das Letras.
Além de A Grande Arte, Agosto e Mandrake, Rubem Fonseca tem mais 23 publicados pela editora. Feliz Ano Novo, de sua autoria, circula entre leitores da comunidade Livro Errante desde dezembro de 2008.


Obra de Rubem Fonseca:

Os prisioneiros (contos, 1963),
A coleira do cão (contos, 1965)
Lúcia McCartney (contos, 1967)
O caso Morel (romance, 1973)(Record -Altaya)
Feliz Ano Novo (contos, 1975)
O homem de fevereiro ou março (antologia, 1973)(Artenova)
O cobrador (contos, 1979)
A grande arte (romance, 1983)(Record-Altaya)
Bufo & Spallanzani (romance, 1986)
Vastas emoções e pensamentos imperfeitos (romance, 1988)
Agosto (romance, 1990)(adaptado para mini série de televisão)
Romance negro e outras histórias (contos, 1992)
O selvagem da ópera (romance, 1994)
Contos reunidos (contos, 1994)
O Buraco na parede (contos, 1995)
Romance negro, Feliz ano novo e outras histórias, Editora Ediouro, Rio de Janeiro, 1996.
Histórias de Amor (contos, 1997)
Do meio do mundo prostituto só amores guardei ao meu charuto (novela, 1997)
Confraria dos Espadas (contos, 1998)
O doente Molière (novela, 2000)
Secreções, excreções e desatinos (contos, 2001)
Pequenas criaturas (contos, 2002)
Diário de um Fescenino (contos, 2003)
64 Contos de Rubem Fonseca (contos, 2004)
Ela e outras mulheres (contos, 2006)
O romance morreu (crônicas, 2007)

Colaboração de Letícia Alves - MG

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Crianças gostam de livros


Com ilustrações grandes, espaço para colorir, acompanhado de CD de música ou com páginas que servem como quebra-cabeças, o livro se tornou objeto de desejo das crianças.
Neste mês em que são comemorados o Dia Nacional do Livro Infantil (18) e o Dia da Educação (próxima terça, dia 28), um passeio pelas livrarias da cidade mostra que o antigo reduto de gente grande é também o cantinho preferido de muitos pequenos.

"João e Maria" (ed. Peirópolis) e "O Gato de Botas" (ed. Martins Fontes) são alguns dos livros prediletos de Ulysses Barreto, 3
A paixão começa nas leituras ao pé do berço, segue pelas experimentações em obras interativas e cria pequenos aficionados pelo mundo das letras.
"Ler está na rotina do momento de ir dormir, assim como tomar leite e escovar os dentes", diz Renata Cremaschi, mãe de Flávio, 3, e Tiago, 6 meses. A família bateu ponto na Livraria da Vila, na Vila Madalena, na tarde da última terça-feira.
No feriado chuvoso de Tiradentes, a Revista visitou algumas livrarias da cidade e encontrou a criançada circulando desenvolta por entre as prateleiras. De contos de fada a histórias de terror, eles costumam sair dali com pelo menos uma obra nas mãos e a listinha das que ficarão para a próxima visita.
(Fonte: Folha de São Paulo)

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Autoria infantil em trabalho de gente grande

Reprodução/TV Globo 
Foto: Reprodução/TV Globo
 
     Lançado o livro de contos “No terreno das histórias… Sementes de uma medicina humanizada: histórias para acordar os homens e celebrar a vida”. As histórias, também contadas em CD, foram escritas por crianças em tratamento no setor de cardiopatia e oncologia Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).

    O livro foi organizado pela arteterapeuta Kika Freyre e pelo médico e professor da UPE, Paulo Barreto Campello. Os cem contos foram extraídos dos quatro livros lançados anteriormente durante as atividades do programa “A arte na medicina às vezes cura, de vez em quando alivia, mas sempre consola”, criado há 13 anos pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Pernambuco (FCM/UPE).
“São 13 projetos, entre eles a ‘Oficina de Contos de Fadas’, criada há dez anos”, explica o médico Paulo Barreto Campello. “Utilizamos a arte com duas finalidades: a humanização da medicina e a contribuição terapêutica. Começamos lendo os contos tradicionais, depois incentivamos as crianças a escreverem suas próprias histórias”.
Com prefácio do escritor Ariano Suassuna, o livro tem 246 páginas e conta com o patrocínio do jogador Juninho Pernambucano. A ilustração e capa do livro também foram feitas pelas crianças. A coletânea será vendida no local do lançamento e na Editora da Universidade de Pernambuco (Edupe), ao preço de R$ 40.
Dos 100 contos que constam no livro, 20 farão parte do CD e serão narrados por músicos e atores convidados, entre eles: Roberto Guilherme (o Sargento Pincel do programa “A Turma do Didi”), Lúcio Mauro Filho, Natália Lage e Bruno Garcia.
“Além disso, o médico Wilson Freire e o compositor Cláudio Almeida fizeram músicas para cada um dos contos, que foram gravadas por Geraldinho Lins e Beto Coelho, além de outros artistas”, disse Paulo Barreto.
Este projeto tem patrocínio do jogador: Juninho Pernambucano

domingo, 19 de abril de 2009

J.G.Ballard

Morre o escritor J.G. Ballard, autor de "O Império do Sol"

da BBC Brasil

O escritor britânico J.G. Ballard morreu na manhã deste domingo, aos 78 anos, após ter passado muitos anos doente, segundo sua empresária, Margaret Hanbury.

Divulgação
J.G. Ballard, autor de "O Império do Sol", morreu na manhã deste domingo aos 78 anos
J.G. Ballard, autor de "O Império do Sol", morreu na manhã deste domingo aos 78 anos

Filho de um executivo britânico, James Graham Ballard nasceu em Xangai, na China, e cresceu na comunidade de expatriados da cidade.

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando era adolescente, ele passou três anos em um acampamento administrado pelo Exército japonês.

A experiência foi relatada no livro semi-autobiográfico "O Império do Sol", transformado em um filme dirigido por Steven Spielberg, e que tornou Ballard conhecido mundialmente.

Entre seus 15 romances e dezenas de contos, está o polêmico "Crash: Estranhos Prazeres", que conta a história de um grupo de pessoas com fascinação sexual por acidentes de carro, e que foi levado às telas pelo também controverso diretor David Cronenberg em 1996.

Seu último romance foi "O Reino do Amanhã", de 2006.

Julho traz novidades..


No segundo semestre a comunidade Livro Errante (http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=28956097) vai trazer novos grupos e novas ofertas de livros.

O estado de Pernambuco, ganhará destaque com grupo formado unicamente para mostrar novos autores ou livros pernambucanos que ainda não foram oferecidos. Próximas postagens trarão alguns exemplos.

Participantes aguardem. Autores, fiquem a vontade para doar o que quiserem divulgar da forma mais simples e eficiente: de mão em mão.

sábado, 11 de abril de 2009

Descubra o mundo




L.E Descubra o Mundo, pequeno grupo formado com 10 participantes em torno de 9 livros, dá continuidade ao grupo "Volta ao Mundo" criado por Marcelo no ano passado. A proposta é trazer autores que ainda não foram oferecidos na Comunidade Livro Errante. Cada participante encarrega-se de um ou mais livros colocando cada exemplar como representante de um país. Nessa edição a Inglaterra foi quem teve mais livros oferecidos.

Correntezas - Penelope Fitzgerald –Inglaterra
Doze Dias - Vita Sackville -West – Inglaterra
Antes de Eu Morrer - Jenny Downham - Inglaterra
Coração em Cinzas -Adeline Yen Mah- China
A Jogadora de Go - Shan Sa - China
Diário do Farol - João Ubaldo - Brasil
Diário da Resistência - Lucie A.Ubraac – França
O Rei Pasmado e a Rainha Nua - Gonzalo Ballester -Espanha

terça-feira, 7 de abril de 2009

O Amante de Lady Chatterley - debate -


O Amante De Lady Chatterley
(D. H. Lawrence)





O Amante de Lady Chatterley é uma novela sobre amor, sexo, classes sociais e a industrialização. Este foi um livro muito polêmico porque descreve cenas de sexo com muito realismo. Trata do relacionamento afetivo entre uma senhora da sociedade com um homem da classe trabalhadora. Esta obra clássica foi divulgada, com descrição, em 1928. Entretanto, não foi publicada até 1960, quando causou enorme alvoroço. O Amante de Lady Chatterley é a história de Constance Chatterley que é casada com Clifford Chatterley, um nobre. Clifford foi ferido durante a guerra, ficando paralisado da cintura para baixo, o que o tornou impotente. Conseqüentemente, Constance se envolve em um caso de amor com um empregado do marido. Ela fica grávida e abandona Clifford por Oliver Mellors, o amante que pertence a uma classe inferior a sua. O primeiro assunto e, provavelmente o mais forte, abordado por D.H. Lawrence é o que trata de sexo e amor. No início do romance, Constance encara o sexo como algo que acompanha o mais importante, que é o companheirismo e a excitação intelectual.

Literatura erótica, o livro traz mais leituras além de sexo. Na comunidade "Todos Nós Lemos - clássicos" este, D.H Lawrence vai ser debatido. Vale a pena conferir e participar.

domingo, 5 de abril de 2009

García Márquez desmente:


Tendo postado aqui a notícia do possível afastamente de G.G.M da literatura, me obrigo a divulgar o desmentido feito pelo autor.


García Márquez nega que esteja pensando em abandonar literatura
AFP - Agência de Notícias

O Nobel colombiano Gabriel García Márquez negou que tenha abandonado a literatura ou que esteja pensando em fazê-lo, como disseram duas pessoas próximas ao escritor, e garantiu que a única coisa que faz é escrever, em declarações ao jornal El Tiempo publicadas neste domingo."Não só isso não é verdade, como a única coisa certa é que não faço outra coisa senão escrever", disse em conversa por telefone, de seu apartamento na Cidade do México.García Márquez, de 81 anos, e que só respondeu a duas perguntas, também negou que deixará de publicar livros, e deu a entender que está trabalhando em novas obras."Meu ofício não é publicar, mas escrever", disse.Em entrevista ao jornal La Tercera do Chile, o britânico Gerald Martin, biógrafo de García Márquez, disse que o criador do realismo mágico deixará a pena e "não escreverá mais livros".Além dele, a agente literária espanhola Carmen Balcells, que há anos cuida da obra do Nobel, também disse que García Márquez deixará de escrever.Gabriel García Márquez é autor, entre outras obras, de "Cem anos de solidão" e "O amor nos tempos do cólera".
Agradeço a Letícia da Comunidade LivroErrante o envio dessa matéria

Comunidade livroErrante - ofertas 1


Relato de um náufrago García Márquez

Rio das Flores – Miguel Souza Tavares

Rio do Meio (O) - Lya Luft

Século das Luzes (O) Alejo Carpentier

Senhora das Savanas – Hilton Marques

Silêncio dos Amantes (O)– Lya Luft

Sócio (O) –John Grisham

Sombra do Vento,(A) Carlos Ruiz Zafón

Terceira Xícara de Chá (A)- Greg Mortenson & David Olivier Relin

Testamento do Sr. Napumoceno (O)
This Perfect Day- Ira Levin

Tudo Começou Com Um Sonho - Deirdre Barret

Último Leitor (O) de David Toscana

Um Certo Capitão Rodrigo _Érico Veríssimo

Vendedor de Passados- José Eduardo Agualusa (O)

Vida Secreta das Abelhas(A) - Sue Monk Kid

Vinhas da Ira, (As)John Steinbeck

Viúvas das Quintas-Feiras –(As)

Volta do parafuso (A)- Henry James

Comunidade L.E - livros em circulação


Mentiras no Divã Irvin d Yalom

Mil Tsurus, Yasunari Kawabata

Mortos Não Dançam Valsa (Os)Roberto Drummond

Mulheres Viajantes no Brasil

Não Me Abandone Jamais – Kazuo Ishiguro

Não Verás País Nenhum- Ignácio de Loyola Brandão

O Auto da Compadecida - Ariano Suassuna

O Homem que Colecionava Manhãs

O Nariz de Pasquale – Michel Rips

O Pescoço de Audrey Hepburn – Warren G. Harris
O Testamento - Eric Van Lustbader

Paixão Índia – Javier Moro

A Paixão Segundo G.H. - Clarice Lispector
Possuídas(As)- Ira Levin( Ira Lvin)

Quarentena (A) - JMG Le Clésio

Quem é Capitu?

Ofertas da comunidade L.E



Mais de 90 títulos estão em oferta livre na comunidade Livro errante, alguns deles:


A Lição final - Randy Pausch


A Serviço do Povo - Yan Lianke


O Leitor - Bernard Schilink
O Senhor das Moscas - Willian Golding
Memórias de um Anão Agnóstico-Andrea Camiller
Com Licença, Eu Vou à Luta - Eliane Maci
Depois daquela viagem - Valéria Piassa Polizzi
Dewey: Um Gato Entre Livros – Vicki Myron

Doçura do mundo(A)
A Canção de Caetana (A)– Nélida Piñon
Elegância do Ouriço (A) Muriel Barbery
Enquanto a Noite Não Vem

Era no tempo do Rei, Ruy Castro
Estorvo de Chico Buarque


Eu receberia As Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios –M.Aquino

Filho Eterno(O)Cristóvão Tezza

Guardião de Memórias(O) Kim Edwards

A Hora Di Bai (A)– Manuel Ferreira

Laço Duplo – Chris Bohjalian

Ladeira da Saudade (A)– Ganymédes José

Lições Sobre Amar e Viver – Morrie Schwartz

Lolita –V. Nabokov
Luz em Agosto- Faulkner

Ofertas tentadoras


A comunidade Livro errante continua fazendo bem aquilo a que se propõe: fazer circular, por empréstimo, livros de gêneros e autores diversos entre seus integrantes. Como errantes livres, os livros abaixo passam de mão em mão até voltarem a seus donos.


24 horas na vida de Uma Mulher - Stefan Sweig - A Cidade do Sol(A) Khaled Hosseini

A Peste – Camus - Adultério em 10 lições (O)– Eduardo Leal Cunha

Amor é Prosa, Sexo é Poesia (A)– Arnaldo Jabor - Amor em Minúscula – Francesc Miralles

Amor nos Tempos de Cólera (O) GGMárquez - Belas Mentiras – Lisa Unger
Boas Mulheres da China (As) - Bom Dia camaradas- Ondjaki
Brasil e USA: o que fez a diferença, de Ricardo Lessa - Budapeste – Chico Buarque
Caçador de Pipas (O)- Khaled Housseini - Canto dos malditos, (O)A. Bueno
Casa Vazia (A) Rosamunde Pilcher - Contos Policiais Cubanos - Joel Silveira
Crime Atrás da Porta (O) – Ganymédes José - Cura de Schopenhauer (A)- Irvin D. Yalon

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Órfãos de Gabo?



A agente literária de Gabriel García Márquez, Carmen Balcells, acredita que o escritor colombiano não voltará a escrever. "Creio que García Márquez não voltará a escrever e é um cliente que representa 36,2% do nosso faturamento", disse ela ao diário La Tercera. Balcells é a fundadora da Agência Literária, que edita as obras do colombiano, vencedor do prêmio Nobel de Literatura. O próprio García Márquez, que tem 82 anos, já havia reconhecido no ano passado, durante uma homenagem ao mexicanos Carlos Fuentes na Feira do Livro de Guadalajara, que para ele "é trabalhoso escrever livros".
O britânico Gerald Martin, biógrafo do autor de Cem Anos de Solidão concorda com Balcells. "Eu também acredito que 'Gabo' não escreverá mais livros", disse Martin, segundo o La Tercera. Autor de Gabriel García Márquez: A life (Gabriel García Marques: Uma vida, na tradução em português), admitiu que o fato de o colombiano não voltar a escrever não significa necessariamente que não haverá novos livros, pois ele tem alguns textos inéditos.
No entanto, Matin afirmou que a pergunta é "saber se ele acha que aqueles textos são dignos de ser publicados sob o nome ilustre de Gabriel García Márquez". Em 2008, dois jornalistas colombianos disseram que García Márquez tinha um romance pronto, chamado Em agosto nos vemos.
Fonte: AE