segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Trovinhas da Ilnea

Quando  entrei na  comunidade Clube do Livro de Icarai, encontrei a Ilnea versejando todas as respostas à postagens a  ela dirigidas ou não. De tão  simpáticas e singelas, achei por bem  colocá-las aqui usando, para isso, apenas a ordem  cronológica  das respostas dadas lá.
histórias, sol,consumodú


Pois crie um canteirinho
e vamos ver no que dá
vou devagar, de mansinho
deixar "minhocas" por lá! (em 19 outubro)






Duas trovas e um abraço...(para Eloísa)22 out.

Eu te fiz contar histórias
das histórias de verdade
que um dia serão memórias
do que já era saudade.
*
Se não há sol aparente
invento um sol todo dia...
... mas que seja inconsequente
só dentro da poesia.

Anos a fio consumo,
no tempo, histórias sem fim,
e de mim mesma um resumo
foi tudo que fiz de mim.(em 23 out.)

Passou-me assim, de repente
Uma dúvida sem fim
De símios sou descendente
ou será que são de mim?  ( em 23 de outubro de 2009)





... e se tu fores embora,
por favor, leva contigo
as cores da doce aurora
desse nosso amor antigo.(26 out)


Rescaldos de ansiedade
que ainda aquecem meu peito
são sobras de uma saudade
de um amor... quase perfeito.(em 27 out)


Tuas lágrimas serenas
água e sal, fazendo mar
são gotas de luz, pequenas,
do brilho do teu olhar. (em 30 out).


Passeando os olhos pela casa:


Tantos móveis, tanta lida,
poeira a perder de vista...
de agora até o fim da vida
eu vou ser minimalista! (em 1 nov.)