quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Livro Sem Fronteiras - Valença - RJ

Projeto de biblioteca itinerante ganha autorização do Rio de Janeiro

Tatiana Mattos | Estado do Rio | 21/10/2009 15:19
O projeto "Livro Sem Fronteiras", idealizado pelo empresário Fernando Monção, recebeu autorização do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e poderá ser construído. A biblioteca, que ficará localizada em praça pública tombada pelo Patrimônio Municipal, em Valença, disponibilizará aproximadamente 5.800 obras. Não haverá cadastro de pessoas ou controle dos livros; a população é responsável por manter a integridade das instalações e dos livros. Segundo Fernando, "é a primeira vez que se permite modificação em patrimônio tombado no município".

O idealizador considera uma vitória importante para Valença que a aprovação tenha saído. "É a prova de que se abre espaço para a cultura. O Inepac deu a mesma importância para o setor que a dada para a parte histórica", disse ele. O Livro Sem Fronteiras entra em período probatório, por um ano. Os organizadores da ideia já entraram em defesa de uma autorização por cinco anos, prorrogáveis por mais cinco.

Fernando garante que a iniciativa privada já está preparando a padronização das capas dos livros e também os textos explicativos. Quanto às obras da biblioteca, não há data prevista para o início das operações, já que as atividades dependem do calendário da prefeitura local.