terça-feira, 27 de outubro de 2009

Bullying - continuação.

Do mesmo  Colégio Agnes  outra mãe informa que filho  também  sofreu agressões.



Outro garoto  de 12 anos e da mesma sexta série dos que sofreram as agressões recentemente divulgadas na imprensa, relatou, inicialmente  a avó, que era agredido por colegas de sala de aula.
O adolescente era novato  e passou aproximadamente 4 meses sendo  agredido, nas pernas principalmente, por 4 colegas de sala.  Lamentavelmente a mãe não prestou queixa à polícia  contou o  caso unicamente para o Diário de Pernambuco.
O aluno  vai  mudar de colégio e, segundo a mãe, outras famílias também  vão retirar seus  filhos da "tradicional instituição de ensino".
Os agressores deste adolescente não  são os mesmos citados anteriormente, significando, então, que o número  de praticantes do abominável  bullying dentro das dependências do Colégio Agnes é maior do  que se imagina.
Segundo a matéria, a situação  do  garoto  só  foi resolvida porque o pai relatou a situação à direção  do  colégio.
Até a próxima sexta-feira, o delegado Thiago Uchôa disse que espera concluir o inquérito que apura as denúncias feitas por outros oito pais de adolescentes que estudam na unidade de ensino. Ele adiantou que provavelmente vai optar por aplicar aos três jovens agressores a medida de prestação deserviço à comunidade, prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Este foi um caso  que veio à tona. No entanto  quantas são as vítimas que ainda estão caladas? quantos são os pais que ainda não  atentaram para mudanças de comportamento  denunciadoras de que algo muito  ruim está acontecendo  com  seus filhos? em quantos mais outros colégios a essa altura não  tem  aluno sendo  agredido  física e psicologicamente?
Aos pais: não  deixem passar em  branco alterações de comportamento em  seus filhos, qualquer que sejam a série, idade, colégio. Descobrindo o  fato, abra a boca.