quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Isabel Allende lança novo romance na Espanha




O novo romance da escritora chilena Isabel Allende, "La isla bajo el mar" (A ilha dentro do mar, em tradução livre) chega amanhã nas livrarias da Espanha e de países de língua espanhola da América Latina.

O livro, ambientado no século 18, conta a história de uma mulata vendida aos nove anos para um francês, dono de uma importante plantação de cana-de-açúcar em Santo Domingo, província da República Dominicana.

O romance acompanha quarenta anos da vida da mulata Zarité, e a autora aproveita este período da vida da protagonista para analisar minuciosamente o que representou a exploração de escravos em Santo Domingo, suas condições de vida e sua luta para conseguir a liberdade.


"É mulher, mulata e escrava, três características que no Caribe do século 18 condenavam qualquer pessoa a ser prisioneira de um destino que estava sempre nas mãos de um amo homem, branco e livre", destaca a autora.

Na Espanha, "La isla bajo el mar", que é publicado pela editora Plaza Janés & Janés, tem tiragem inicial de 150 mil exemplares. A Bertrand, editora que detém os direitos de publicação da obra no Brasil, afirmou que a versão em português deverá ser lançada no primeiro semestre de 2010, ainda sem data definida.


A jornalista Isabel Allende é filha de um primo do ex-presidente chileno Salvador Allende, e se tornou uma escritora de sucesso a lançar "A casa dos espíritos", em 1982, que se tornou filme em 1993, tendo os atores Jeremy Irons e Meryl Streep nos papéis principais.
Posteriormente a escritora lançou "Paula", best-seller escrito para sua filha de mesmo nome, que se encontrava em coma devido a um ataque de porfiria, um raro distúrbio metabólico.


Um fato curioso é que Isabel começa a escrever todos os seus livros exatamente no dia 8 de janeiro. Segundo a autora, isto se dá porque foi no dia 8 de janeiro de 1981 que ela começou a escrever uma carta para seu avô que estava morrendo, e esta carta tornou-se posteriormente seu primeiro romance, "A casa dos espíritos". Desde então a autora manteve a data para o início de seus quinze romances.