domingo, 12 de outubro de 2008

A Quarentena - J.M.G Le Clézio


O livro A Quarentena de Le Clézio, ganhador do Prêmio Nobel desta ano, vai circular na Comunidade Livro errante

     Este é um livro sobre o mar. Um romance de aventuras, uma meditação sobre a natureza, uma fábula sobre a potência do amor.    Terminada a leitura, estamos esvaziados, como se tivessem nos submetido a uma misteriosa provação física - privilégio das grandes obras, que nos dão a verdadeira medida de uma experiência literária. A quarentena é o período que um grupo de europeus é obrigado a passar numa ilha, onde estarão entregues a si mesmos, à doença, ao medo, à incompreensão e ao ódio. A ilha, lugar fechado e aberto ao mesmo tempo, figura clássica da utopia política, será para eles a antecipação do inferno. Mas será também o berço da intimidade em êxtase e do delírio amoroso. J. M.G. Le Clézio nasceu em Nice, em 1940. Estudou no Collège Littéraire Universitaire de Nice e é doutor em letras. Em 1963 publicou seu primeiro romance, Le procès-verbal. Sua obra alcança hoje cerca de trinta volumes, entre poesia, ficção e ensaios.