quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Prêmio Portugal Telecom 2008 - Finalistas.


Em evento no Consulado Geral de Portugal, em São Paulo, foram anunciados os 10 finalistas do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa 2008. O presidente da Portugal Telecom, Shakhaf Wine, salientou que o prêmio criado para literatura brasileira, hoje, abrange todas as obras escritas em português, estimulando o intercâmbio de países de língua portuguesa.Os vencedores do Prêmio Portugal Telecom 2008 serão conhecidos no dia 29 de outubro. Eles recebem R$100 mil, R$ 35 mil e R$ 15 mil reais, 1o, 2o e 3o colocados respectivamente, além de um troféu criado pelo artista plástico Paulo Von Poser. Os dez escolhidos, dentre 51 semifinalistas, são oito escritores do Brasil, um de Portugal e um de Angola.
Os finalistas:
20 Poemas Para O Seu Walkman – Marília Garcia –Cosac Naif / 7 letras (Brasil)
Antonio – Beatriz Bracher – Editora 34 (Brasil)
Histórias da Literatura e Cegueira – Julián Fuks – Record (Brasil)
Laranja Seleta – Nicolas Behr – Língua Geral (Brasil)
O Amor Não Tem Bons Sentimentos - Raimundo Carreiro – Iluminuras (Brasil)
O Filho Eterno – Cristovão Tezza – Record (Brasil)
O Sol Se Põe Em São Paulo – Bernardo Carvalho – Companhia das Letras (Brasil)
Tarde – Paulo Henriques Britto – Companhia das Letras (Brasil)
Eu Hei-De Amar Uma Pedra – António Lobo Antunes – Objetiva (Portugal)
Os Da Minha Rua – Ondjaki – Língua Geral (Angola)
Na comunidade LivroErrante, estão circulando: O filho Eterno de Cristóvão Tezza e Os Da Minha Rua de Ondjaki (imagem acima) Brasil e Angola respectivamente.
Quem levará este prêmio?
Dê sua opinião na enquete no final da página deste blog.

Fonte:http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=7657086&indice=10&canal=156

4 comentários:

  1. Só li Os da minha rua e me encantei!
    Então meu voto é pra ele!

    ResponderExcluir
  2. Mesmo que os nossos não ganhem, acho que só pelo fato de terem sido indicados é uma boa propaganda. Quem sabe o povo não acorda para nossos bons escritores contemporâneos...

    ResponderExcluir
  3. Eu só li um, que triste. Os nossos não conheço. Mas reforço o que a Lucila disse: mesmo não vencendo, é uma excelente oportunidade para serem mais conhecidos.
    Regina, são dez livros, dez é um número legal para fazer um grupo errante, pensa com carinho. Eu entro, he, he.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...